O debate estranhamente revelador sobre um bordado da Era Viking

Uma descoberta arqueológica levantou questões sobre a influência dos muçulmanos sobre a Europa.

Publicado em The Atlantic. Tradução de Seaxdeor.

Uma pesquisadora de uma universidade sueca diz que as roupas de enterro nórdicas têm a palavra “Allah” e algumas pessoas realmente querem acreditar nela. Continue a ler “O debate estranhamente revelador sobre um bordado da Era Viking”

Culto aos Ancestrais: Trabalhar com o Passado para Aperfeiçoar o Futuro

Este texto é o segundo capítulo de “The Way of the Orisa: Empowering Your Life Through the Ancient African Religion of IFA” de Philip John Neimark.
Tradução de Seaxdēor.

Nota do tradutor:

Sim, este é um texto de uma religião africana. Todavia, a Ásatrú e o paganismo germânico de maneira geral carecem de um texto sobre o assunto. O culto ancestral foi algum comum em vários povos animistas pré-cristãos. Tirando muito pouca coisa evidente por si mesma e que é relativa ao conteúdo das religiões africanas (como a reencarnação que é uma ideia desconhecida dos povos germânicos), esse texto serve como um grande auxílio àqueles que buscam uma forma de honrar seus ancestrais na atualidade, pois a maioria das noções expressas é realmente pagã em sua essência.

Continue a ler “Culto aos Ancestrais: Trabalhar com o Passado para Aperfeiçoar o Futuro”

Estabelecendo um local sagrado

Post original por Frankendom, Musings on Frankish Sido em inglês.
Tradução por Seaxdēor

Há um episódio no Liber Historiae Francorum, um trabalho anônimo detalhando a história semilendária dos francos datada do ano 727, que menciona o rei Clovis escolhendo um lugar para construir uma igreja dedicada ao apóstolo Paulo. Continue a ler “Estabelecendo um local sagrado”

O “Valknútr” não existe

Postado originalmente em Brute Norse, em inglês. Tradução para o português por Seaxdēor. É falso, é uma farsa. O valknut, sendo um trambique não só do estudo da religião nórdica, mas também do Heathenry moderno e do neopaganismo, é realmente um termo totalmente falacioso: não há evidências de um “nó dos mortos” em qualquer fonte nórdica. Nunca é mencionado em qualquer lugar. Mais importante: nenhuma evidência … Continue a ler O “Valknútr” não existe

Wiccatrú: ou, “Uma das coisas que a Ásatrú não é”

Por Esteban Sevilla, goði do Kindred Irminsul da Costa Rica, em espanhol.
Tradução para o português de Seaxdēor.

A Wicca Nórdica

A respeito deste tipo de Wicca não há muito o que dizer a seu favor. A Wicca é uma crença misteriosa e cerimonial. A Wicca Nórdica é uma mescla de Wicca e Ásatrú. A Wiccatrú pretende mesclar os procedimentos rito-cerimoniais tradicionais da Wicca com alguns deuses do panteão nórdico-germânico que possam ter um arquétipo que substitua o “Deus e a Deusa”, ou “A Deusa Tríplice”. Alguns desses sincretismos poderiam encaixar-se como: Deus e Deusa/Freyr e Freyja ou Deusa Tríplice/Frigg, Sif e Freyja. Está claro que nas religiões germânicas não havia uma trindade de deusas (as Nornir não são deusas nem veneráveis), além disso, as trindades pareciam ser principalmente masculinas, como o são Odin, Vili e Vé. Continue a ler “Wiccatrú: ou, “Uma das coisas que a Ásatrú não é””

Landvættir (espíritos da terra), Tomte, Nisse, Huldufólk

Postado originalmente em Heiðnibók.
Tradução por Sonne Heljarskinn

Landvættir (“espíritos [wights] da terra”) são espíritos [spirits] da terra no paganismo nórdicos e germânico. Eles protegem e promovem o florescimento dos locais específicos onde vivem, o que pode ser tão pequeno como uma rocha ou um canto de um campo, ou tão grande como uma seção de um país. Continue a ler “Landvættir (espíritos da terra), Tomte, Nisse, Huldufólk”

Galdrastafir: Definição e Significado

Escrito por Justin Foster, publicado originalmente em inglês.
Tradução para o português por Sonne Heljarskinn, com revisão de Raendel.

Nota prévia do tradutor: Optamos por deixar a palavra “stave” sem tradução, uma vez que essa palavra não possui um equivalente suficientemente bom em português. “Stave” está relacionado tanto a um cajado ou bastão mágico, quanto à símbolos, glifos, sigilos ou qualquer espécie de escrita/desenho com propósitos sobrenaturais.
Continue a ler “Galdrastafir: Definição e Significado”

As Runas Vikings

Publicado originalmente em My Little Norway.
Tradução por Sonne Heljarskinn

Na era dos Vikings (800-1100 da Era Comum), a Escandinávia usou um alfabeto rúnico conhecido como Novo ou Younger Futhark (fuþark). Ele era composto por 16 símbolos sonoros conhecidos como runas. O Novo Futhark desenvolveu-se a partir do Antigo ou Elder Futhark (150 a 800 da Era Comum), uma forma mais antiga de linguagem germânica composta por 24 runas. Ambos os alfabetos são chamados após as primeiras seis runas F-U-þ-A-R-K. O Novo Futhark é basicamente a forma escrita do Nórdico Antigo – a língua dos Vikings. Continue a ler “As Runas Vikings”