Desenvolvendo o Thew Tribal

Por Mark Stinson Tradução de Seaxdéor Introdução do tradutor: Para entender o que é thew, clique aqui. Kindred, aqui. Frith, aqui. Todo kindred ou tribo tem thew, quer eles percebam que não. Thew representa os costumes coletivos, a história, as tradições e as expectativas do kindred em relação a seus membros, os membros em relação ao kindred e os membros uns em relação aos outros. … Continue a ler Desenvolvendo o Thew Tribal

Água e Liminaridade

Por Wódgár Inguing, postado originalmente em Sundorwíc. Tradução para o português de Seaxdéor. Na foto principal, o Seahenge No seguinte artigo, a liminaridade da água será explorada e relacionada à aplicação específica do Fyrnsidu. Antes disso, pode ser útil para o leitor explicar o que significa liminaridade. Limítrofe, assim como liminar, vem da palavra latina “limen”, que significa “limiar” [threshold] ou “entrada” [doorway]. Limítrofe é … Continue a ler Água e Liminaridade

Mais da metade da Islândia acredita em elfos

Por Rich Warren.
Tradução por Seaxdéor.
Publicado originalmente no National Geographic sob o título “More Than Half of This Country Believes in Elves“.
This translation has no commercial purposes.

Elfos são pequenos. Apenas cerca de 92 centímetros de altura no máximo. E apesar deles terem grandes orelhas e vestir roupas fora de moda, eles não usam chapéus pontiagudos. Continue a ler “Mais da metade da Islândia acredita em elfos”

Reconstrucionismo na Heathenry Moderna: Uma Introdução

Por Joshua Rood, “Reconstructionism in Modern Heathenry: An Introduction” em Odroerir: The Heathen Journal, Agosto de 2014. Tradução para o português por Seaxdēor.   Observações iniciais: Todos os direitos de reprodução reservados ao autor. We are still waiting for a complimentary note asked for the author to make this text public. Ao longo da última década, o termo “reconstrucionismo” [1] surgiu como parte de um … Continue a ler Reconstrucionismo na Heathenry Moderna: Uma Introdução

O papel do reconstrucionismo na Heathenry moderna

Por Bil Linzie, publicado originalmente como “Reconstructionism’s Role in Modern Heathenry“, em inglês, em 13 de julho de 2007. Tradução de Seaxdēor. Licensed under the Creative Commons (USA) Attribution-NoDerivs 3.0 Unported Arquivo em PDF. Resumo: O reconstrucionismo é um termo que se tornou muito comum entre os heathens modernos na última década. Este breve artigo explica o raciocínio por trás da abordagem filosófica para estudar … Continue a ler O papel do reconstrucionismo na Heathenry moderna

A lareira proto-indo-europeia

Por David Fickett-Wilbar (Ceisiwr Serith) em inglês, no site da ADF.
Tradução de Seaxdēor

“Vamos orar com um bom fogo”. (Rig Veda (1.26.9))

A importância do fogo na religião indo-europeia (IE) é assegurada pelas línguas IE, por meio de cognatos como o hitita hashsha, “lareira” [hearth, fireplace], latim ara, “altar”, e sânscrito asa, “cinzas” [ashes] (Polome, 1982, pág. 392). Um altar, para os IEs, era um fogo, e um fogo poderia ser usado como um altar. Os IEs não viram um fogo como uma única coisa, no entanto, distinguindo vários tipos. Este artigo irá explorar esses tipos, propor e modelo original proto-indo-europeu (PIE) para eles, e fazer sugestões para aplicar esta informação ao ritual da ADF. Continue a ler “A lareira proto-indo-europeia”

Guardiões Limiares: Dūrupālas

Por Wōdgār Inguing, originalmente postado em Sundorwīc
Tradução de Seaxdēor

Erik Lacharity publicou recentemente um artigo em sua página, Allodium Francorum, que fornece informações sobre deidades francas das entradas (doorway), Francus e Vassus. Este artigo, embora arraigado no modelo franco, fornece um modelo viável para reconstruir um culto limiar (threshold) anglo-saxão paralelo, utilizando Hengest e Horsa nesse papel. Embora fosse supérfluo andar forte demais onde Allodium Francorum já pisou, há alguns paralelos que devem ser abordados sobre o que pode avançar a nossa compreensão deste culto. Continue a ler “Guardiões Limiares: Dūrupālas”

Fylgjur: espíritos guardiães e mães ancestrais

Publicado originalmente em Lady of the labyrinth.
Traduzido por Seaxdēor. 

O tema da fylgja na literatura nórdica

Resumido e traduzido [para o inglês] por Maria Kvilhaug da dissertação da Professora Else Mundal: “Fylgjemotiva i norrøn litteratur” (Universitetsforlaget, Oslo, 1974).

Resumo da tradutora – As fylgjur, como geralmente aparecem em sagas e poesia islandesas

Fylgja = Nórdico antigo para “seguidora” (feminino singular) Continue a ler “Fylgjur: espíritos guardiães e mães ancestrais”

Juramentos, Mæġen e Hamingja

Publicado originalmente por Sarenth Odinsson.
Tradução de Seaxdeor.

“Manter sua palavra é uma das coisas mais importantes que você pode fazer. Depois de quebrar a sua palavra, é difícil recuperar essa confiança. Às vezes, é quase impossível.” – Meu pai

Deve haver pouco mais de ser dito sobre os juramentos e o ato de fazê-los. Hoje em dia faço excessivamente poucos juramentos. Isso não é porque eu não sou confiável ou evito compromissos, mas porque os juramentos carregam mæġen própria, e junto com esse poder vinculativo, a mæġen dos outros e das outras partes. Esta mæġen afetará as comunidades as quais eu e eles estão ligados através da Hamingja. Continue a ler “Juramentos, Mæġen e Hamingja”