Runas: Os Mistérios e os Conselhos do Deus Enforcado na Árvore

Por Daniel Seaxdēor e Ravn (Platinorum) Como homenagem ao Andarilho Cinzento que propicia àqueles que estiverem dispostos a entender suas antigas runas, que falam sobre a vida, honra, coragem, glória e a morte. As palavras são chaves que abrem conceitos, ideias, entendimentos. Entender a origem e evolução de uma palavra ajuda a compreender mais profunda e corretamente o que uma coisa significou ou significa em … Continue a ler Runas: Os Mistérios e os Conselhos do Deus Enforcado na Árvore

Oráculo de Runas: Uma Análise Crítica

Por Seaxdéor A Antítese Runas são um assunto complexo. Elas não foram usadas pelos germânicos como um oráculo. A primeira vez que elas são claramente assim mencionadas é a partir da obra de Ralph Blum, The Book of Runes: A Handbook for the Use of an Ancient Oracle, um livro dos anos 1980. O título em si é um erro não muito bem intencionado. Dentro … Continue a ler Oráculo de Runas: Uma Análise Crítica

Runas: uma abordagem reconstrucionista

Atenção: esse atigo usa vários caracteres especiais que podem não ser reconhecidos no Android ou computadores. Se esse for seu caso, tente a versão em PDF.

Por Seaxdēor

Na edição anterior da revista Heathen Brasil foi-me sugerido fazer algo como que uma sessão exclusiva para falar sobre uma runa a cada número. Apesar de agradecer a sugestão, sou obrigado a declinar, mas não por desconsideração, e sim pelo papel que as runas têm na minha prática. Continue a ler “Runas: uma abordagem reconstrucionista”

As Runas Vikings

Publicado originalmente em My Little Norway.
Tradução por Sonne Heljarskinn

Na era dos Vikings (800-1100 da Era Comum), a Escandinávia usou um alfabeto rúnico conhecido como Novo ou Younger Futhark (fuþark). Ele era composto por 16 símbolos sonoros conhecidos como runas. O Novo Futhark desenvolveu-se a partir do Antigo ou Elder Futhark (150 a 800 da Era Comum), uma forma mais antiga de linguagem germânica composta por 24 runas. Ambos os alfabetos são chamados após as primeiras seis runas F-U-þ-A-R-K. O Novo Futhark é basicamente a forma escrita do Nórdico Antigo – a língua dos Vikings. Continue a ler “As Runas Vikings”

Bindrunes Nórdicas

Publicado originalmente por Justin Foster.
Tradução por Sonne Heljarskinn.

Runir Seu Danica, O Worm, 1651, p117.
Runir Seu Danica, O Worm, 1651, p117.

A palavra bindrune significa a ligação [binding] de duas ou mais runas. Elas ocorrem intermitentemente em escritos rúnicos, no entanto, era predominante em escritos nórdicos e raramente em anglo-saxões. A finalidade usual era abreviar a escrita mas em alguns casos foi usada esconder o que foi escrito. Continue a ler “Bindrunes Nórdicas”