Sobre Guerreiros, Morte e Valhalla: Vícios e Dogmas

 

Sonne Heljarskinn

Baixe esse texto em pdf aqui.

Introdução

Eu já havia abordado esse tema num texto chamado “Ah..o Mas e o Valhalla: Equívocos Sobre o Pós-Vida Heathen e o Quase Monoteísmo Odinista”. Senti, ainda assim, a necessidade de escrever um complemento àquele texto, pois os conceitos ali são expostos de maneira clara, mas ainda assim ele é um texto mais generalista. Continue a ler “Sobre Guerreiros, Morte e Valhalla: Vícios e Dogmas”

“Ah… mas e o Valhalla”: Equívocos Sobre o Pós-vida Heathen e o “Quase Monoteísmo” Odinista

Texto por Sonne Heljarskinn

É totalmente natural que, quando passamos para o heathenism, tragamos muitos vícios de nossa visão de mundo cristã. Não se sinta ofendido: somos uma minoria entre uma esmagadora e enraizada sociedade moldada sob parâmetros católicos ou cristãos. Eu e você, todos nós, possuímos, em maior ou menor grau, em pontos diferentes, resquícios desse modo de ver o mundo dos cristãos. Aqui eu quero comentar sobre dois fenômenos que vejo muito em comentários na internet: prender-se a uma visão metafísica de Valhalla e um quase “monoteísmo” de Odin. Continue a ler ““Ah… mas e o Valhalla”: Equívocos Sobre o Pós-vida Heathen e o “Quase Monoteísmo” Odinista”

Pós-vida de acordo com nórdicos e germanos

Por Sonne Heljarskinn

Para onde as pessoas iriam depois de mortas? Comumente dizem apenas “Valhalla” ou “Hel”, mas veremos aqui que as coisas não eram bem simples assim.

A ideia mais comum era que os mortos permaneceriam nas próprias tumbas, por isso se explica que muitos eram enterrados com fortunas, escravos, alimentos, animais, etc. Ou que essa tumba servisse de ligação com o Hel, onde a alma descansava separada do corpo. Além disso, há que se mencionar: Continue a ler “Pós-vida de acordo com nórdicos e germanos”