Primeiro Ensaio sobre a Simbologia de Hel

13000369_481738808688030_475563245879690930_n

Por Sonne Heljarskinn
Publicado originalmente em 14 de abril de 2016, no facebook.

Hel é uma poderosa figura na mitologia nórdica, o que provavelmente reflete sua importância no imaginário popular. Em contrapartida ela possui muito poucas menções nos textos que chegaram até nós. Apesar disso, desenvolve um papel fundamental em toda a mitologia, especificamente em seu envolvimento nos trechos que relatam a morte de Balder. Continue a ler “Primeiro Ensaio sobre a Simbologia de Hel”

Erros comuns na Ásatrú: Parte 1

Primeiro post do ano. Feliz 2017 pessoal ^^

nohorns

Sonne Heljarskinn

(Aproveito o espaço e agradeço à Andreia Marques e o Ravn que me indicaram mais pontos para apresentar, que eu mesmo quase esqueci).

Esses dias, andando pelo Platinorum vi uma tradução de uma lista de “7 erros comuns para iniciantes na magia”. Percebi que o tema poderia ser bem interessante de ser analisado também a partir da Ásatrú, ou do paganismo germânico em geral. Surgiu, assim, essa listinha dos erros mais comuns que os iniciantes (ou nem tão iniciantes assim) cometem quando passam a fazer parte do Antigo Caminho. Eu mesmo cometi quase todos, senão todos. Continue a ler “Erros comuns na Ásatrú: Parte 1”

Do caminho para si mesmo na Ásatrú

Sonne Heljarskinn

O paganismo germânico no Brasil, e não só aqui, tem sido tratado muitas vezes de forma equivocada. E uma delas diz respeito ao que as pessoas esperam dele.

Apesar do título, este não é exatamente um texto místico. Quero dizer, não que o antigo caminho (Forn Siðr) não desenvolva o conhecimento de si mesmo e o aprimoramento “alquímico” (repare bem nas aspas antes de ler o que está dentro delas). Não que, por semelhança com métodos mágicos, ele não exija uma mudança de hábitos. Mas, bem, não se trata apenas de se ver como pagão, de consumir produtos que hoje em dia são direcionados a consumidores que se autodenominam pagãos. Não se trata apenas de cultuar deuses pagãos, no lugar do deus da maioria das pessoas. A coisa é mais profunda. Bem mais. Continue a ler “Do caminho para si mesmo na Ásatrú”

Da Bárbarie à Civilização?

Por MARIA KVILHAUG em inglês. Tradução de Seaxdēor.

Notas com comentários de investigação de fonte secundária por Maria Kvilhaug.

Há muito que se presume que a conversão, que aconteceu durante a Era Viking, ou seja, entre 800-1030 da era comum, marcou uma mudança da barbárie Heathen à civilização cristã nos países do norte. Gro Steinsland [1] faz a pergunta, afinal; É essa visão realmente precisa? Isso é verdade? Continue a ler “Da Bárbarie à Civilização?”