Beowulf – Esquema

(Este texto não é de autoria da Ásatrú e Liberdade. Está sendo republicado pois o original está num blog antigo, que pode sair do ar a qualquer momento, já que o wordpress exclui blogs inativos.)

1- Dados históricos:

Aproximadamente a partir do ano 285 d.C. os germanos do mar do norte descobriram sua vocação marítima, infestando a costa da Gália, Bretanha e do norte da Espanha com piratas oriundos do território, que atualmente designa a Alemanha e Dinamarca. Essa pirataria primitiva que era intensiva sobre as Ilhas Britânicas foi rapidamente transformada em núcleo de povoação, o que posteriormente se figurou como colonização. Em 407 d.C o imperador romano Constantino III buscando engrossar as defesas fronteiriças de Roma contra os “bárbaros”, fez a transferência das tropas romanas das Ilhas Britânicas para o continente, deixando o território livre para as incursões germânicas, que tiveram de enfrentar os povos celtas que habitaram aquela região após o domínio romano. Continuar a ler

Animismo na Heathenry

Publicado originalmente em Heathen Hearth.

Tradução para o português por Sonne Heljarskinn.

“E proibimos fervorosamente todo paganismo: o paganismo é que os homens adoram ídolos; Ou seja, adoram deuses pagãos, e a Sol ou o Lua, fogo ou rios, fontes de água ou pedras, ou árvores da floresta de qualquer espécie … ”
As Leis do Rei Cnut.

A filosofia animista tornou-se influente no movimento neo-pagão através da influência combinada das ideias do ativismo ambiental sobre a interconexão de todas as partes da biosfera e da pesquisa antropológica e histórica em ambas as tradições pré-cristãs que o Continuar a ler

Quem foi Ragnar Lothbrok?

Por Eirin T. Shira, fundadora do Hvergelmir Internacional; trad. Andreia Marques

Sobre Ragnar Lothbrok, esta é uma leitura curta e interessante, útil para quem assiste a (ou é atormentado pela) série televisiva Vikings. Para aqueles que gostariam de alguns relatos históricos, ao invés de pensar que um programa de TV é historicamente correto…

Uma das coisas que torna a questão difícil de discutir é que a pergunta “Ragnar Lothbrok foi um personagem histórico?” é em si de alguma forma ambígua. Assim, antes de discutirmos a pergunta, a questão deve ser definida mais claramente.

Continuar a ler