Heimdall

Heimdall
Origens do nome

Do Nórdico Antigo heimr (“casa”, “mundo”) + dallr de origem e significado desconhecidos. O último termo é, possivelmente, igual ao feminino dǫll, de Mardǫll, um dos nomes de Freyja, e talvez cognato com o Inglês Antigo deal (“orgulhoso”, “eminente”), significando assim, possivelmente, “Radiância do Mundo”[1].

Mas, segundo Lindow: “Dall significa algo como “energia espontânea” e era o nome original do deus, Heim, “mundo”, tendo sido adicionado mais tarde. Tanto quanto eu posso ver, esta etimologia não ganhou adeptos e não nos leva mais perto da solução do que a etimologia padrão, “Brilho-do-Mundo”, o que contribuiu para todos os tipos de interpretações mitológico-naturais” [2]. Ainda é oferecida a versão duvidosa *heim-dalthu-, que significaria “Árvore do Mundo” [2a].

No Islandês moderno seu nome é Heimdallur. Heimdallr é também chamado de Rig, Hallinskiði, Gullintanni (Dentes Dourados),Vindlér ou Vindhlér (“Aquele que protege contra o vento” ou “Vento do mar”).

Parentesco

“Níu em ek mæðra mögr,
níu em ek systra sonr”. 

(“De nove mães eu sou filho e filho de nove irmãs também”), Heimdallargaldr [2b].

Heimdallr é um deus do clã dos Aesir. No Völuspá inni skamma diz-se que Heimdallr é filho de nove mães: Gjalp, Greip, Eistla, Eyrgjafa, Úlfrún, Angeyja, Imðr, Atla e Járnsaxa. Ele poderia ser filho das ondinas, as 9 filhas de Aegir (deus Vanir dos mares) com Rán (deusa dos mares, dos mortos, e senhora dos elfos negros). [3] No Nafnaþulur e no Skáldskaparmál Heimdallr é referido como um dos filhos de Odin. Nos poemas Völuspá e Rígsþula diz-se que as classes sociais (Þræll, Karl e Jarl) são filhos de Heimdallr [4].

6e1d35f27b7b52881ec1d6e5f2025627

Representação moderna de Heimdallr tocando sua trompa Gjallarhorn

Atributos

É considerado um deus-guardião, em especial da morada dos deuses Aesir, e de Bifrost, a Ponte Arco-íris, deus das estratégias e recuperador do colar de Freyja roubado por Loki. Snorri Sturluson o chama de Deus Branco. “Ele necessita dormir menos que um pássaro, e pode enxergar a cem léguas na frente dele tão bem quanto de noite quanto de dia. Ele pode ouvir a grama crescer na terra e a lã sob o carneiro, e toda coisa que faz maior barulho. Ele tem uma trombeta conhecida como chifre Gjall, e seu sopro pode ser ouvido em todos os mundos” [4a]. Gjallarhorn (que na verdade é um chifre), é tocada quando os inimigos dos deuses (os bergrisar/gigantes) atacam. Essa trompa é ouvida em todos os mundos. Heimdallr tem um cavalo dourado que mesmo sem asas é capaz de voar, chamado Gulltoppr. Os dentes de Heimdallr são de ouro, o que lhe rende o epíteto Gullintanni. Ele mora em Himinbjörg que em Nórdico Antigo significa: Castelo do Céu. Ele fica localizado na ponta da Ponte Arco-íris, a Bifröst, na parte superior, quando encontra com o Asgaard. Lá ele fica bebendo hidromel.

Litografia de Heimdall tocando Gjallarhorn encontrada em Isle of Man

Litografia de Heimdall tocando Gjallarhorn encontrada em Isle of Man

História

O nascimento de Heimdallr: o poema Völuspá inni skamma conta que Heimdallr nasceu no início dos tempos nas profundezas da terra da união de nove irmãs, pelo poder da terra, do mar congelado e do javali sacrificado. Óðinn se gaba de ter seduzido sete irmãs no poema Hárbarðsljóð, porém, é difícil saber se esse relato está relacionado com o nascimento de Heimdallr ou não, mas o número delas fala contra isso. Alguns pesquisadores identificam as nove mães de Heimdallr com as nove filhas de Ægir por causa de sua associação com o mar (tanto quanto de suas mães), porém, duas mães de Heimdallr, Gjalp e Greip, aparecem como filhas do Jötunn Geirröðr, assim essa identificação fica contraditória, porque o poema Heimdallarsgaldri diz que todas as nove eram irmãs. Gjalp e Greip foram mortas por Þórr.  Magni, o filho de Þórr, seria, segundo essa versão, meio irmão de Heimdallr, pois ele é filho de Járnsaxa [5].

No Skáldskaparmál Snorri Sturluson fornece, parelas às informações já forncedidas, o seguinte: “A espada é chamada de Cabeça de Heimdallr: por isso é dito que ele foi  golpeado por uma cabeça de um homem. O conto disso é relatado no Heimdallargaldri, e desde então a cabeça é chamada de Medida de Heimdallr. A espada chama-se Medida do Homem“. Tais versos enigmáticos Apenas sugerem aproximações que seriam usadas posteriormente: Heimdali, termo poético que significa “carneiro”, após se associar a espada à cabeça do deus pareceu mais que óbvio para também associar (in)diretamente o deus ao animal; O Vøluspá relata que ele deposita seu hljóð (palavra ligada ao Proto-Germânico *hleuþą,  que significa “som”) sob Yggdrasill; um possível significado é que ele deixa uma orelha na Fonte de Mimir para aumento de habilidades, tal como Óðinn deixa o seu olho [6a, 6b].

Heimdallr tocando Gjallarhorn em uma gravura medieval

Heimdallr tocando Gjallarhorn em uma gravura medieval

Heimdallr é considerado o autor das classes sociais entre os homens, após recuperar o tesouro de Freyja, Brísingamen (esse tesouro era um colar, forjado por quatro mestres-ferreiros irmãos anões: Alfrigg, Berling, Dvaling e Grer), numa luta contra Loki. Tal feito é contado nos versos da Húsdrápa, de autoria de Úlfr Uggason e preservado na Edda poética:

“O hábil renomado (Heimdallr)
guardião do arco-íris (Bifröst)
combateu contra
o astuto filho de Fárbauti (Loki),
no Singasteinn (Pedra cantante),
antes o robusto filho de nove mães (Heimdallr)
ganhou o belo colar de pedras (Brísingamen).
Eu conheço seções de louvor”.

Heimdal2

Embora haja alguma evidência para sugerir que Heimdallr é um deus antigo e que teve grande relevância, a sua posição na literatura é menor, e ele não foi cultuado como um deus principal. As fontes sobreviventes estão principalmente preocupadas com os deuses dos governantes e guerreiros. Heimdallr tem certas características que lhe associam com os Vanir e assim a literatura pode não refletir plenamente a sua importância, mas a evidência onomástica não sugere um maior número de seguidores. Ou o deus nunca foi totalmente incorporado no panteão germânico ou a sua importância se desvaneceu precocemente [7].

heimdall_by_chrisappel-d3bkk19

Heimdallr tocando Gjallarhorn anunciando o início da batalha final. Repare que o artista usou a associação tardia de Heimdall ao carneiro, retratando com elmos de chifre desse animal.

O que nos restou dos mitos relata que é Heimdallr que enfrentará Loki no Ragnarök. A batalha será o acerto final de contas entre os dois: O Deus Branco irá atacar o gigante de fogo filho de Laufey, conseguirá o matar, mas morrerá logo em seguida por causa de graves ferimentos.

Loki e Heimdallr matando um ao outro na batalha de Ragnarök

Loki e Heimdallr matando um ao outro na batalha de Ragnarök


Fontes:
[1] https://en.wiktionary.org/wiki/Heimdallr
[2] LINDOW, John. Norse Mythology: A Guide to the Gods, Heroes, Rituals, and Beliefs
[2b] https://faculty.unlv.edu/jmstitt/Eng426B/heimdall.html
[2a] http://www.heimskringla.no/wiki/Gylfaginning
[3] http://amitologianordica.blogspot.com.br/2014/06/heimdallr.html
[4] MOREIRA, Márcio Alessandro A. A Genealogia dos Deuses Nórdicos.
[4a] STURLUSON, Snorri. Gylfaginning.
[5] MOREIRA, Márcio Alessandro A. A Genealogia dos Deuses Nórdicos.
[6a] https://en.wiktionary.org/wiki/hlj%C3%B3%C3%B0#Old_Norse
[6b] https://faculty.unlv.edu/jmstitt/Eng426B/heimdall.html
[7] https://faculty.unlv.edu/jmstitt/Eng426B/heimdall.html