Pra que religião?

Este site, assim como outros sites, versa muito sobre religião — desde a reconstrução de uma crença antiga, a uma crença moderna da qual tentamos nos desvencilhar. Existem aqueles que dizem que paganismo não é religião, mas um estilo de vida; existem aqueles que relegam o budismo ao campo da filosofia; existem aqueles que acham que, sem religião, não vivemos.

Recentemente eu fiz justamente a pergunta do título em grupos sobre paganismo germânico/heathenismo. As respostas foram muitas, das mais diversas. Pra que serve a religião? Alguns dizem que é sobre controle. Outros dizem que é sobre comunhão. Para organizar tribos, para controlar pessoas, para passar um compasso moral, para dar sentido à vida e uma noção de propósito, para explicar o mundo…

Continue reading “Pra que religião?”

Wyrd, the Will and the Choice

By George Herda, Vitki of Hvergelmir International, shared with permission

“Deserves it! I daresay he does. Many that live deserve death. And some that die deserve life. Can you give it to them? Then do not be too eager to deal out death in judgement. For even the very wise cannot see all ends.”

— Gandalf, The Fellowship of the Ring (The Lord of the Rings, #1)

Does it seem odd, that I start a discussion on Wyrd with a quote from a work of fiction? And yet, what comprises lore? Fiction — stories — comprise lore. To say otherwise, would infer that Non-fiction — references — comprise lore. It would lead to largely unsupported claims, such as claiming that mythology contains falsifiable facts as well as poetic truth.

And, what comprises scholarship on Wyrd? I daresay, lore comprises much of it. And J.R.R. Tolkien, the author of the above quote, researched some of it. At least, he researched some Anglo-Saxon aspects of it, and this discussion carries an Anglo-Saxon bias.

I found a webpage early in research for this discussion, and speaking honestly, it provides basic insights for those with basic questions about Wyrd.

Read it, consider it, and if it satisfies your questions about Wyrd, then you need not persue this discussion further.

For those with further questions, read on…

Continue reading “Wyrd, the Will and the Choice”

Então você quer ser um heathen

Escrito por Räv Skogsberg em 2 de Fevereiro, 2017 (trad. por Wander Steyner)

Recentemente, em um grupo do Facebook do qual faço parte, um amigo me fez uma pergunta: “Digamos que alguém se interesse em se tornar Pagão Nórdico; que conselhos e sugestões você daria?” Este é um tema que considero muito importante, e como respondemos a essa questão diz muito do que o Paganismo representa para nós. Sendo Pagão Sueco, há coisas para as quais minha resposta não funcionará em outros países – diferenças societárias e culturais podem interferir, ou a forma como o Paganismo funciona nesses lugares pode ser muito diferente. Ainda assim, vou arriscar.

Continue reading “Então você quer ser um heathen”

Quem foi Ragnar Lothbrok?

Por Eirin T. Shira, fundadora do Hvergelmir Internacional; trad. Andreia Marques

Sobre Ragnar Lothbrok, esta é uma leitura curta e interessante, útil para quem assiste a (ou é atormentado pela) série televisiva Vikings. Para aqueles que gostariam de alguns relatos históricos, ao invés de pensar que um programa de TV é historicamente correto…

Uma das coisas que torna a questão difícil de discutir é que a pergunta “Ragnar Lothbrok foi um personagem histórico?” é em si de alguma forma ambígua. Assim, antes de discutirmos a pergunta, a questão deve ser definida mais claramente.

Continue reading “Quem foi Ragnar Lothbrok?”