Juramentos, Mæġen e Hamingja

Publicado originalmente por Sarenth Odinsson.
Tradução de Seaxdeor.

“Manter sua palavra é uma das coisas mais importantes que você pode fazer. Depois de quebrar a sua palavra, é difícil recuperar essa confiança. Às vezes, é quase impossível.” – Meu pai

Deve haver pouco mais de ser dito sobre os juramentos e o ato de fazê-los. Hoje em dia faço excessivamente poucos juramentos. Isso não é porque eu não sou confiável ou evito compromissos, mas porque os juramentos carregam mæġen própria, e junto com esse poder vinculativo, a mæġen dos outros e das outras partes. Esta mæġen afetará as comunidades as quais eu e eles estão ligados através da Hamingja.

Antes de irmos muito adiante, vamos definir alguns termos.

Mæġen

Mæġen é análogo à sua sorte pessoal ou poder. Onde önd é a respiração e análogo ao chi ou às energias pessoais, mæġen é a força pela qual essas energias são sentidas, como elas são exercidas, e assim por diante. Todos começamos com önd, e alguns trabalham com eles muito bem no contexto de construí-lo, como ao aprender o controle da respiração, controle interno, meditação e artes similares. Mæġen é trabalhada e construída mantendo a sua palavra, exercitando sua Vontade de maneiras que sejam construtivas.

Hamingja

Hamingja traduz-se, grosseiramente, por sorte ou poder grupal. Isso é construído da mesma forma que a mæġen, mas também vincula-se ao reconhecimento do grupo sobre se você mantém seus juramentos, aparecendo quando necessário (ou seja, se você diz que você estará lá, você estará lá) e sendo um bom membro de suas comunidades. Mæġen e hamingja são partes da alma, tanto quanto o liche (corpo), mynd (mente) e vili (Vontade).

O peso de um juramento

Quando você faz um juramento ou uma promessa, está literalmente colocando um pedaço de sua alma em jogo. Você está dizendo para a outra parte “eu confio em você tanto que estou disposto a apostar uma parte da minha alma por este juramento”. Quando você mantém o seu juramento, sua mæġen aumenta, assim como sua posição na comunidade, aumentando a hamingja. O mesmo pode ser verdade no sentido inverso: manter-se bem com a sua comunidade pode ajudar a aumentar a sua mæġen, ou seja, aparecer quando você diz que vai, fazendo certo pela comunidade, etc. Afinal, se você está mantendo seus juramentos você está exercendo o músculos da mæġen, e potencialmente a hamingja, se os juramentos e as promessas foram feitas diante ou para um grupo.

É por isso que, na Tradição do Norte, a quebra de juramentos é considerada a coisa mais baixa que você pode fazer, tão baixa quanto ser um traidor. Pense na maioria de qualquer mitologia onde uma pessoa quebra seu juramento aos deuses, ou a seus parentes; há uma reação negativa. Às vezes, não há escolha “boa” e é uma questão de sorte de quebrar um juramento ou outro, como a história maldito-se-você-fizer, maldito-se-você-não-fizer de Cú Cuhulain que recebeu a invejável escolha de quebrar um ou outro de seus geas. Pode ser que você tenha que manter tabus estabelecidos, como não comer este animal, usar esse pedaço de roupa ou não falar certas palavras. Mantendo os juramentos, os tabus, as expectativas são mais importantes do que posso dizer em palavras. Perdi amigos e machuquei aqueles que amo emocionalmente e espiritualmente ao não fazê-lo. Eu fui removido de um grupo por isso. Leve o meu exemplo como uma lição e não o repita. As consequências reverberam através de sua vida e Wyrd.

Juramentos nos Estados Unidos

A cultura estadunidense moderna já não respeita os juramentos, se é que realmente o fez algum dia. Nossos funcionários eleitos fazem promessas vazias aos seus eleitores e, uma vez eleitos, à Constituição. Os veteranos dão suas vidas a um povo que julga oportuno levá-los a vidas de sacos de plástico, caixas de papelão e passagens inferiores quando eles deram tudo de si. Empresas que prometeram dinheiro para seus empregados há trinta anos fraudaram contas de aposentadoria dos trabalhadores em esquemas e golpes, deixando as pessoas batalhando para manter suas casas, e nem se fale da comida na mesa, na idade avançada. Os votos de casamento já não são realizados, com algumas celebridades que nem esperam vinte e quatro horas antes do divórcio. Com juramentos e promessas, os tabus e as palavras das pessoas são tão curtos que não é de admirar que estivéssemos nos limites em que nos encontramos.

Com tantos juramentos quebrados, meias verdades e mentiras completas de trinta anos, quanto trabalho o governo dos EUA deve fazer para recuperar a confiança? Veja todos os tratados quebrados que o governo dos Estados Unidos assinou com as nações americanas. Não, é sério, olhe para eles. É uma lixeira de literalmente centenas de promessas quebradas, negócios terríveis, golpes e genocídio. Na Declaração de Independência foi declarado “todas as pessoas foram criadas iguais”, então, quando a Constituição foi ratificada, lançou os negros a 3/5 de uma pessoa, menos do que humano. Nossa nação fazia parte da criação e ratificação da Convenção de Genebra, e agora nós o exibimos desavergonhadamente. As empresas envenenam nossos corpos, mentes, terras, mares e céu estão acumulando ganhos recordes, enquanto os trabalhadores de nível inferior são obrigados a receber assistência pública. Qualquer pensamento para o bem-estar do povo, e promessas e juramentos associados para cuidar do meio ambiente, dos pobres ou de qualquer outra coisa que não tenha um motivo de lucro embutido, são tidos com desprezo. A mæġen dos EUA diminui à medida que reforçamos nosso poder decadente com um exército enfermo e mal-preparado, e a hamingja morre em nossa busca constante “o poder faz o certo/direito” de nossos “interesses nacionais”. Enquanto isso, temos pessoas em todo o nosso país incapazes de cuidar de si mesmas, metade da nossa nação vive dentro ou abaixo do nível de pobreza, e a infra-estrutura da nação se desmorona. Os juramentos são tão importantes para a alma quanto para a fundação de qualquer sociedade, e quando os juramentos se corrompem, a alma também. Não é diferente com a alma de uma nação.

O juramento de casamento

Descendo ao nível mais pessoal, deixe-nos falar sobre juramentos matrimoniais. O mais comum que estamos acostumados a ouvir é “até que a morte nos separe”. Pense sobre isso. Você está investindo uma parte de sua alma, e o que deve ser uma parte significativa da sua vida em um relacionamento até que uma ou outra pessoa morra. Não há “fora” na maioria desses juramentos matrimoniais, não há “se esta pessoa vir a ser um idiota total ou não cuida das crianças ou é abusivo eu posso deixá-lo”. Pelo menos do lado católico, você deve anular seu casamento antes de se casar de novo, mas, do ponto de vista católico, isso não é um juramento. Diz-se que o juramento matrimonial nunca foi válido desde o princípio, e assim o juramento não pode ser vinculativo.

O juramento matrimonial é particularmente poderoso quando faz-se juramentos. Você está combinando todas as suas linhagens em uma casa, dando as boas vindas aos Ancestrais e seus descendentes dessas linhagens em sua vida. Você está colocando sua mæġen nas mãos do seu/sua parceiro, parceira ou parceiros e, através do seu juramento público, seja para um tribunal, algumas testemunhas, suas famílias e amigos, ou todos em uma Feira do Renascimento, você está atando sua hamingja a essa pessoa, sua família e para as comunidades diante de quem você faz o juramento de casamento. Você está pronunciando um juramento diante dos deuses, dos Ancestrais, dos espíritos e dos landvættir. Você estará fazendo uma casa com seu(s) parceiro(s), e você estará fazendo isso na casa dos landvættir. O relacionamento correto com todos os Seres envolvidos na produção suas vidas, e em ajudá-los a viver é crucial. Manter os juramentos é apenas uma parte disto, mas uma parte profundamente importante.

Há muitas partes do juramento matrimonial que você pode mudar; poxa, você pode escrever o seu próprio. Pode haver alguns juramentos que os Deuses, Ancestrais e/ou espíritos querem que você mude ou adapte. Na maioria dos casos, não temos um corpo singular de liturgia que tenha passado de geração por geração, e nossos Deuses, Ancestrais e espíritos, especialmente landvættir, podem ter expectativas diferentes quando nos juntamos para nos casar do que o que temos em mente. Assim, embora haja falta de fundação, há também uma falta na ossificação do Sagrado, de uma palavra escrita e de um juramento falado.

Eu não espero muito, se alguém da minha vida familiar ampla aparecer quando eu me casar, mas meu(s) parceiro(s) e eu seremos reconhecidos como casados quando visitarmos a família. No entanto, juramentos serão feitos, e os fios desses juramentos unirão nossa Wyrd uma à outra, às nossas comunidades e às nossas famílias. Os laços de mæġen, hamingja e o resto de nossa alma estarão lá, reconhecidos diante dos Deuses, Ancestrais e espíritos, e as comunidades que consideram oportuno estarem lá.

Mæġen, hamingja e as comunidades pagãs

Passei um bom tempo falando de juramentos, então agora vou trocar as marchas aqui um pouco.

Nós construímos mæġen e a perdemos, a quebramos e enviamos, ao longo de nossas vidas. Podemos usá-la para exercer controle sobre nós mesmos e outros, podemos deixá-la brilhar como um farol ou podemos cobrir a lâmpada e mantê-la para nós mesmos. Podemos trabalhar com mæġen para nos tornarmos pessoas melhores, ou lutar contra a sua atração e tornar nossas vidas infinitamente mais difíceis. A mæġen de cada pessoa é diferente e é construída de forma diferente. Meu regime de exercícios pode não funcionar para você. Você pode precisar fortalecer seus braços em uma situação onde eu possa precisar construir minhas pernas. Seus Deuses podem pedir que você contribua para a sua mæġen de mil maneiras; e eu nunca terei de me meter, seja nos juramentos que você mantém, os tabus que você não deve quebrar, ou o caminho que você deve trilhar. Podemos caminhar lado a lado, mas sua mæġen é exatamente isso: o sua.

A hamingja é afetada por nós, mas também está, em partes, distintamente fora do nosso controle. Se pertence a qualquer um, ela pertence a nós e com quem compartilhamos nossas vidas. Nós ajudamos a construí-la na construção de nossa mæġen, mas também ela pode ajudar a construir a mæġen por sua vez. É, em parte, a nossa reputação nas comunidades em que vivemos. São as relações que temos com essas comunidades e com elas. É a construção de parcerias e a queima de pontes. É a vida que você toca para o bem que encoraja uma pessoa a se destacar. É a pessoa que você prejudicou e ajudou a continuar uma espiral descendente. É quem você é, e como você é conhecido. É sua reputação, seu(s) nome(s), sua boa palavra. É o que você fez para a sua comunidade e o que você não conseguiu fazer. É confiar na comunidade ter suas costas tanto quanto está fazendo para a comunidade. Não pode ser feito sozinho, embora cada pessoa tenha sua própria parte na construção. A hamingja é como um grande aumento de um celeiro: melhor feito junto com aqueles que você confia para não deixá-lo cair enquanto ele é levantado.

Nossa mæġen e hamingja são as correntes que forjamos com cada dever feito, cada juramento mantido, cada tabu observado, cada ação que ajuda a nós mesmos e outros, e é quebrada, às vezes elo por elo e, às vezes, toda de uma vez, quando falhamos nesses [elos]. No entanto, há esperança porque pode ser reforjada. Então, se você estragar, e os Deuses sabe que eu o fiz, não é o fim do mundo, mesmo que, no momento, pareça assim. A reconstrução da mæġen e/ou hamingja deste estado é iniciada fazendo a escolha certa: reconstruí-la. Pode ser difícil e longo, e essa corrente pode nunca mais ser a mesma coisa, mas é tão digno do trabalho como qualquer um que possamos nos envolver. Boa mæġen e boa hamingja promovem a boa paz e a ordem social.

As comunidades pagãs têm a oportunidade de continuar reforçando as correntes quebradas que ficaram aos pés dos Deuses por centenas, senão milhares de anos. A única maneira que eu conheço para que essas correntes permaneçam forjadas é que nós permaneçamos em um relacionamento correto com os Deuses, os Ancestrais, os espíritos e um com o outro. Esta não é uma solução única. Isso levará tempo e esforço. Isso exigirá paciência, começando com nós mesmos e se ramificando a partir daí. Não há fim para este trabalho, de verdade, e nenhuma bala de prata, nem farrapos da tradição que desbloquearão os segredos desta Obra. É um elo forjado com os Deuses, Ancestrais, espíritos e cada pessoa da comunidades por sua vez com cada Ser, humano ou ao contrário, que eles encontrem. O metal dos elos é moldado por nossa palavra e ações, pela forma como nos tratamos uns aos outros e pela devoção que mostramos aos nossos Deuses, aos Ancestrais, aos espíritos, às nossas comunidades e à nossa própria jornada com todos eles. Então, deixe-nos todos dedicar ou rededicar-nos a fazer esses elos, para torná-los duradouros muito tempo depois de termos ido, de modo que, quando o elo for testado, ele permanecerá forte como era, como pode ser, e eu acredito que será, novamente.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s