Sobre os recentes enfrentamentos na Ásatrú

Todo mundo anda puto porque a página não fica em cima do muro em relação a nada só pra ser pop. As babaquices do que se chama “politicamente incorreto” (uma postura birrenta e infantil, para não dizer mimada e de apartamento) dominam boa parte da Ásatrú/paganismo nórdico/heathenry, desde sempre. E esse “politicamente incorreto” ama o nazismo, ama o fascismo, é xenófobo, misógino, racista, homo/transfóbico. Ele simplesmente não respeita a liberdade do outro de ser da maneira que quiser. Lhes pergunto, amigos, se um Bjorn amasse um Óláfr, o que mudaria na minha vida em especial? Em contrapartida, no momento que me digo contra isso, tal fato interfere na liberdade deles de forma absurda. Continuar a ler