Blót

12049541_421910484670863_1782363614047401178_n

Texto por Andarilho

Trouxe para vocês aqui uma das muitas possibilidades para se fazer um Blót, lembrando que cada grupo ou pessoa pode fazer de maneira diferente, e existem infinitas possibilidades para se fazer um Blót, das quais se pode adotar algumas. Dedico este post aos iniciantes e aos que tem curiosidade, mas para realizar o ritual, antes de mais nada, deve-se pesquisar é claro e ver como outros fazem o ritual e o que cada coisa significa, para se ter uma ideia. E aqui uma das possibilidades de uma maneira bem resumida:

Primeira parte – Consagração/Santificação

A consagração do espaço sagrado pode ser feita de várias maneiras. Alguns grupos dão a volta pelo espaço onde será realizado o ritual com alguma forma de fogo ou chama acompanhando com uma musica, Outros farão o rito do martelo, abençoando o espaço em nome do sagrado martelo. Você pode marcar a área consagrada se não houver marcações naturais. Se você usar um lugar fixo para realizar os rituais você pode consagrar apenas uma vez e posteriormente apenas abençoar e marcar o inicio e fim de rituais.

Segunda parte – Chamado

O ritual geralmente começa com um toque, muitas vezes de corneta ou alguma especie de berrante, para chamar a todos para participarem do sacrifício, tanto os seres visíveis quanto os invisíveis. No entanto o chamado pode ser visto como uma maneira de invocar os deuses e ancestrais, pedindo para que se juntem a celebração. Se pode fazer um discurso de abertura pré-escrito ou apenas usar um trecho de poesia ou simplesmente improvisar algo que é entoado pelo responsável no ritual. O chamado é um convite, por isso algumas pessoas o fazem cantando juntos uma canção.

Terceira parte – Discurso

Pode ser adotado algum discurso proferido para todos ouvirem o motivo do ritual, o objetivo do ritual ou qualquer outra coisa para ser dita aos presentes, inclusive aos ancestrais e deuses que estão presentes.

Quarta parte – Sacrifico/Blót

É nesta hora que apresentamos e santificamos os sacrifícios, realizando-os para os deuses e ancestrais. São presentes e devem manter a ideologia de presentes, pois o Blót é uma troca de presentes com as divindades e por este motivo, se invoca as divindades, para lhes dar o presente oferecido. O sacrifico pode ser qualquer coisa, desde que tenha um certo valor espiritual ou o que for. É basicamente como dar qualquer presente a um ente querido, se é seletivo em relação ao presente que se dá, pois a pessoa a receber o presente é para nós valiosa, por isso lhe damos um bom presente e é assim com as divindades. Lhes oferecemos um presente de coração, junto com algum discurso ou dito, algo como um verso poético ou mesmo apenas um pedido para que os presentes sejam aceitos. Se o presente for algo liquido, pode-se derramar no chão mesmo e se for comida, dependendo é claro da comida, pode se deixar no raiz de alguma arvore para ser comido por animais ou qualquer coisa do tipo. Lembrando que antigamente o sacrifico era o de sangue, portanto hoje os que sacrificam animais derramam o sangue, pratica realizada por poucos, mas que ainda é feita. Recomendo sacrificar o presente dentro de uma tigela usada para o sacrifício, pois era numa tigela dessas que deixavam o sangue do animal escorrer.

Quinta Parte – Bênção

Nesta parte se molha os participantes com um galho molhado que representa a benção dos deuses e para alguns o presente que os deuses dão em troca do que lhes foi oferecido, alguns ingerem a carne do sacrifico como benção, outros bebem um gole do liquido sacrificado. Geralmente se usa o galho molhado para abençoar os participantes, pois o brinde aos deuses e com os deuses é deixado para o final.

Sexta parte – Sumbel

O famoso ritual do brinde, sobre o qual eu recomendo fazer pesquisas separadas, pois existem vários tipos de brindes realizados em diferentes tipos de rituais ou simplesmente em reuniões. É basicamente um ritual em que se faz oaths, ou juramentos, promessas e discursos honrosos sobre o que for, acompanhado por um gole de hidromel ou cerveja que é passado adiante entre os presentes, quem tiver o chifre fala.

Sétima parte – Encerramento

Um discurso para encerrar o Sacrifico pode ser adotado para demarcar o fim de um ritual.

O sumbel não precisa ser colocado dentro da pratica e pode ser feito também após o encerramento para complementar a prática. Muitos grupos também adicionam coisas como teatro, dança, canto, meditação, recitação de poesia, pois existem muitas possibilidades para se realizar o ritual por isso o recomendável é sempre a boa e velha pesquisa. Lembrando que o Blót deve ser de preferencia praticado em conjunto com outras pessoas, por ser um ritual social, mas pode ser praticado caso não se tenha outras pessoas para o fazer, se encontra muitas possibilidades em vários sites, basta procurar. Boa sorte!



W3Schools

2 thoughts on “Blót

  1. Muito interessante esse post, faz algum q ando pesquisando sobre cultura nórdica, e ultimamente resolvi começar a pesquisar um pouco sobre praticas e esse foi o primeiro site q eu achei sobre blót, muito bom, certamente no futuro vou o realizar com alguns amigos (se arranjar algum kkk, senão faço sosinho mesmo).

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s