Três Abordagens para o Culto Ancestral no Heathenry Moderno

Tradução do inglês para o português por Sonne Heljarskinn.

Kari Tauring e eu estávamos um escrevendo ao outro hoje sobre o culto dos ancestrais e a identidade cultural, e isso trouxe à mente três diferentes abordagens que existem dentro do Heathenry moderno para honrar nossos ancestrais. A maioria dos heathens realmente usam todas as três abordagens, mas a maioria se concentra em um (ou talvez dois) deles como sua principal abordagem para honrar seus ancestrais. Eu acho que seja útil examinar todas as três abordagens e discutir os benefícios de cada uma. Eu progredirei na ordem do menos pessoal para o de natureza mais pessoal.

A ABORDAGEM IDEALIZADA DOS ANCESTRAIS

No Heathenry moderno, alguns pagãos honram o que equivale a uma imagem idealizada do ancestral desconhecido ou herói cultural. Esta abordagem tende a ser pan-germânica, com pagãos modernos tendo um interesse em uma ampla variedade de heróis da Europa nórdica e imagens idealistas, sem levar em conta se o heathen individual tem uma conexão pessoal com a nacionalidade ou cultura em que o ideal ou herói originou-se. Ele pode se concentrar em heróis muito específicos que conhecemos pelo nome por histórias e lendas, ou ele pode se concentrar em mais de um personagem arquétipo ideal geral. Por exemplo, há um grande respeito e atenção dadas ao guerreiro germânico corajoso lutando contra o Império Romano. A forte mulher Indo-Europeia superando todas as dificuldades e lutas de seu tempo para levantar uma família em condições e clima difíceis. O viking ou o comerciante nórdico, explorando o mundo, tendo aventuras, e lutando por novas riquezas e novas terras. O colono islandês, gravando uma vida fora,  numa terra dura e desafiadora e inspiradora de Sagas escritos que têm resistido à prova do tempo.

É esta abordagem, com a sua ligação com os ideais culturais e heróis, que leva muitos heathens a falar de “nossos antepassados” ao invés de “meus antepassados” quando se fala sobre o culto dos ancestrais. Eu mesmo já fiz isso no primeiro parágrafo deste ensaio. Eu posso não compartilhar quaisquer ancestrais específicos com o leitor, mas temos um respeito mútuo geral por “nossos ancestrais.” Isso na maioria das vezes refere-se a todos aqueles que vieram antes de nós, com um foco específico em todos aqueles que honraram os nossos deuses e foram fiéis ao caminho de nosso povo antes das conversões de cristãos em todo o norte da Europa.

Em muitos lares Heathens você vai encontrar livros, estátuas, pinturas, cartazes, espadas, machados e símbolos de uma vasta seleção da história e da cultura da Europa nórdica. Esses objetos mostram o nosso apreço e conexão com esta abordagem ancestral idealizada. Podemos ler para nossos filhos sobre os vikings e ter uma imagem de um navio viking pendurado na parede. Podemos desfrutar de um canal de história no “Herman the German” e garantir que a cerveja que compramos para a próxima celebração de nosso kindred é totalmente alemã. Podemos ter uma réplica de uma espada dinamarquesa pairando sobre nossa lareira, uma reprodução do Disco de Nebra pendurado no quarto de nosso filho, um machado tipo Francisca no corredor, e um martelo ao estilo islandês pendurado em torno do nosso pescoço, ao mesmo tempo que serve-se comida tradicional sueca em um jantar de família. Enquanto nós podemos não ter uma linhagem de conexão direta com todas essas áreas individuais e culturas, sentimos uma forte ligação com a cultura mais ampla representada por todos os pré-cristãos do norte da Europa.

Entre os benefícios dessa abordagem, está o fato de que a maioria de nós temos ancestrais de várias áreas do norte da Europa, com realmente nenhuma maneira de saber os nomes, personalidades, ou histórias de ancestrais específicos de uns 1000 anos atrás. Para quase todos nós, os registros simplesmente não vão longe o suficiente ou com informações suficientes para permitir-nos identificar antepassados específicos nem todas as áreas a partir da qual nossos ancestrais viveram ou se originaram. O interesse que temos em várias culturas, heróis e personagens arquetípicos do norte europeu dá-nos uma conexão com o passado onde não existe conexão especificamente conhecida. Outro benefício é o reconhecimento da riqueza e do triunfo de nossa história como uma cultura mais ampla e um Povo. Claro, uma das deficiências desta abordagem, é a ausência de uma conexão pessoal, uma conexão de sangue, e uma conexão de memória com os heróis idealizados ou arquétipos que estamos honrando.

A ABORDAGEM DE IDENTIDADE CULTURAL

À primeira vista, isso pode parecer semelhante à abordagem idealizada dos ancestrais, mas há uma diferença muito clara. Com esta abordagem, o foco é estreitada para as tradições culturais, comidas, canções, danças, lendas e valores da cultura específica do norte europeu de seus antepassados reais. Com esta abordagem, você está honrando a cultura específica e as tradições de seus antepassados imigrantes (para aqueles de nós nos EUA). Por exemplo, o indivíduo heathen, sabendo que ele ou ela é descendente principalmente de ascendência sueca, total ou parcialmente, mergulha-se em aprender sobre a história sueca, tradições suecas, artesanato, alimentos, etc. Outro indivíduo Heathen, descendentes principalmente de antepassados alemães, foca em todos os aspectos culturais da cultura e história tradicional alemã.

Ao invés da abordagem mais pan-germânica às tradições do norte da Europa como um todo, nessa abordagem o indivíduo heathen moderno é mais focado na cultura da maioria dos seus próprios antepassados ou linhagem. Entre os benefícios desta abordagem, está a capacidade de aprofundar-se muito mais em uma cultura específica. Muitas vezes, porque é a própria herança cultural dos indivíduos heathens, tanto das tradições culturais, alimentos, etc. podem ter sido transmitidas a ele/ela por pais ou avós. Em algumas áreas do país, onde existem grandes concentrações de uma origem cultural particular, pode haver também comunidades ou empresas que promovem ou instruem sobre vários aspectos desse património cultural específico. Neste sentido, o Heathen moderno usando essa abordagem nos Estados Unidos está preservando esse patrimônio cultural específico do “velho país” de seus antepassados imigrantes, e está pronto para passar essa herança para seus/suas filhos e filhas ou netos e netas.

Esta abordagem pode ter um significado muito mais profundo para o heathen perseguir, porque há uma conexão mais específica entre seu/sua própria bagagem cultural e história ancestral. Mas, esta abordagem ainda não é tão pessoal como nossa próxima abordagem.

A ABORDAGEM DE ANCESTRAIS PESSOAIS

Enquanto as duas abordagens acima envolvem uma conexão com qualquer uma cultura pan-germânica em geral ou uma própria cultura ancestral de um heathen específico, esta abordagem incide sobre antepassados pessoais específicos. Estes são antepassados que conhecemos pelo nome e com os quais podemos ter realmente nos encontrado. Podemos conhecer histórias sobre eles, e podemos saber algo sobre sua personalidade, suas realizações na vida, seus valores pessoais, peculiaridades, crenças e outros detalhes que contam um pouco ou muito sobre o tipo de pessoa que eles eram. A existência deles entre os nossos antepassados ou o nosso contato pessoal com eles pode influenciar, inspirar, ou ajudar a moldar quem somos como uma pessoa individualmente.

Estamos conectados com esses ancestrais pessoais pela família, pelo sangue, pela história e pelo nosso Orlog, uma parte da nossa alma que é passado de pai para filho através de uma linha. Essa conexão ou relação com os nossos antepassados pessoais podem ser reforçados e honrados de várias maneiras. Uma é de conhecê-los da melhor forma possível, através de recolher e buscar histórias e informações sobre eles de parentes vivos e de outras fontes. Você pode investigar sua árvore familiar a partir de uma abordagem genealógica, ou mesmo o teste de DNA. Nunca foi mais fácil para juntar todas essas informações em um só lugar, e autopublicá-las ou arquivá-las de alguma outra forma, de modo que a informação pode ser transmitida através de você família para seus descendentes. Preservar e honrar a memória de seus antepassados pessoais é outro método de construir e fortalecer essa relação. Ensine seus filhos sobre seus antepassados específicos, crie arte ou poesia que lhes mantenha na memórias, separe um prato para os antepassados num jantar de família e reserve um tempo para acolher e compartilhar sua apreciação com os seus antepassados pessoais. Falar deles num Symbel e crie um altar de antepassados em sua casa. Você pode, então, presentear seus antepassados neste altar, e mostrar-lhes através de sua memória deles que você realmente os valoriza. Outra maneira de honrar ancestrais pessoais que é frequentemente negligenciada, é viver a sua vida de uma forma que iria fazê-los orgulhosos.

Para mim, há vários antepassados pessoais que eu honro com mais frequência do que outros. Meu relacionamento com eles é mais forte. O primeiro é meu pai, Glen Stinson. Ele era um veterano da Segunda Guerra Mundial, um pai incrível, e um homem muito forte e ambicioso que ganhou grande sabedoria durante a sua vida. Também há o meu bisavô Ludwig Schweiger, um alemão por sangue, mas por nacionalidade húngaro, que veio para os Estados Unidos no início de 1900 para fazer uma vida melhor para sua futura família. Há também a minha avó, Elizabeth Shoop (filha de Ludwig), que era alegre, amorosa, imaginativa, e influenciou-me quando eu era criança.

Com a abordagem Pessoal dos Ancestrais, o indivíduo heathen pode se concentrar em conhecimento ou atividades específicas que estão diretamente vinculados a esses antepassados pessoais. Você pode aprender ofícios em que esses ancestrais pessoais destacaram-se ou apreciaram. Cozinhe os alimentos seguindo receitas passadas desses ancestrais pessoais. Cante músicas para seus filhos, que estes antepassados pessoais cantavam para seus filhos. Você pode manter e valorizar objetos que pertenceram a eles, e preservar as tradições da família que eles iniciaram ou transmitiram através da família. Você pode até mesmo pedir-lhes conselhos ou um empurrãozinho na direção certa quando você precisar deles, e, em seguida, ter o respeito para ouvir e considerar qualquer orientação que eles dão em qualquer forma que seja.

A grande vantagem dessa abordagem para honrar os antepassados é a estreita relação pessoal você pode estabelecer com esses ancestrais pessoais. De todas as forças no mundo que podem ajudá-lo, nenhuma delas está mais perto de você ou tem mais interesse em atendê-lo do que esses ancestrais com os quais você tem um relacionamento pessoal com … e honra regularmente. Você carrega seu Orlog, seu sangue, e sua memória sempre com você.

UMA COMBINAÇÃO SAUDÁVEL DAS TRÊS ABORDAGENS

Como eu disse no início deste ensaio, a maioria dos heathens realmente participam em graus variados em todas as três abordagens. Dependendo da personalidade de um indivíduo Heathen e do conhecimento da história da família, bem como suas/seus interesses pessoais, as circunstâncias, e experiência na vida, cada Heathen tenderá a se concentrar mais em uma ou duas dessas abordagens mais do que os outros. É uma questão tão pessoal, que é impossível identificar uma perfeita relação entre essas três abordagens que funciona melhor para todos.

Mark Ludwig Stinson
Jotun’s Bane Kindred
Temple of Our Heathen Gods

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s