Exército da Universal: por que eu não rio.

11692663_399748906887021_4299471218068880020_n

Virou moda entre os pagãos dar risadas dos Gladiadores do Altar desde que eles surgiram.

Eu vou ser sincero com vocês. Respeito quem gosta da Idade Média, mas eu gosto da Antiguidade: e os Deuses Nórdicos tem o espírito dos antigos e não dos medievais. Assim me parece, e sei que posso estar errado, mas assim penso até que se prove o contrário.

E esses antigos têm uma lição muito importante pra dar pra gente, embora não seja somente dos nórdicos que eu vá falar.

Em Itália, no primeiro século antes da Era Comum, houve uma rebelião que foi caríssima a Roma: a revolta dos escravos que somaram-se a um grupo de gladiadores fugitivos.

Certo, mas o que isso e os gladiadores têm a ver?

Ora, um dos principais impedimentos para Roma vencer os insurgidos, além da tática inovadora e guerrilheira dos que estavam sob o comando de Spartacus localizava-se dentro da mente dos próprios romanos, que se recusavam a admitir que escravos pudessem de alguma forma oferecer resistência. Seu ego era tal que achavam que Marte iria dar-lhes todas as vitórias – mas Spartacus era um trácio, região do oeste europeu, portanto um “bárbaro”. O mesmo erro de confiança cometeram quando desembarcaram na Britânia; e isso revelou-se realmente nocivo quando os “bárbaros” invadiram o Império.

Enquanto Roma preconizava o culto aos Imperadores, a superioridade dos nobres, os germanos eram essencialmente homens de ação – e nisso o caso de Spartacus é notório. Assim como ele, os que dominaram Roma organizavam a sociedade não segundo títulos, mas segundo atos de merecimento. Um jovem imaturo não seria mais favorecido que um experiente guerreiro, seja durante, seja após a guerra só por causa de seus títulos ou posição social.

Então, antes de dar risada – publicando fotos de seriados (ficção) sobre pagãos guerreiros, por mais que eles fossem assassinos de cristãos – lembre-se: isso é passado. O presente é com a maioria da população adepta ao cristianismo, não necessariamente na Europa, mas aqui no Brasil. Louve os atos dos antepassados. Mas não serão os atos deles e sim os nossos que poderão facear os gladiadores da ignorância. Não encha o peito pra cantar uma vitória que está na sua imaginação e é contra qualquer possibilidade lógica – eles tem o pilantra do Edir Macedo os financiando, eles estão organizados, e eu não duvido que não seja nada difícil eles ganharem armas.

Só reflitam. Eles podem ser ridículos. Mas estão em clara vantagem. Provemos então com atos e não com chacotas infantis a razão de não termos medo e não gostarmos deles.

{Black Berserker}

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s